Com a apresentação de alunos de escolas estaduais e municipais, Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil, Exército e Aeronáutica, o desfile cívico comemorativo ao Dia da Independência do Brasil reuniu 2,5 mil pessoas, no Centro Cívico, em Curitiba, na manhã deste domingo (07), de acordo com levantamento da Polícia Militar. O evento de três horas e meia de duração contou com a apresentação de mil alunos de 17 escolas estaduais e municipais.

O prefeito Gustavo Fruet acompanhou as apresentações e destacou a importância da Semana da Pátria na formação do cidadão. “Temos sempre que incentivar a participação das escolas do município, pois os alunos fazem parte da história da cidade, do estado e do país”, disse.

Além do desfile ao som de bandas marciais e fanfarras, o público pode conhecer uma pouco da história do Exército, polícias e Corpo de Bombeiros. Carros antigos, usados na década 1980, por exemplo, foram levados para o desfile para ilustrar a evolução dos órgãos de segurança e cidadania. Também foram apresentados os veículos mais modernos que estão na cidade a serviço de população.

Com a chuva, algumas apresentações de escolas municipais foram canceladas, porém isso não tirou o ânimo de Erick Melo. O menino de 8 anos, estudante da Escola Municipal Doutor Hamilton Calderari Leal, na Moradia Corbélia, na CIC, assistia ao desfile pelo segundo ano consecutivo. “É muito bom porque a gente aprende sobre a história do Brasil”, disse, enquanto admirava a passagem de canhões do Exército pela Avenida Cândido de Abreu. A mãe de Erick disse que o menino estava ansioso para o dia do desfile. Acordamos às 6h30 para chegar aqui 9 horas porque ele não queria perder a comemoração”, lembrou a dona de casa, Rosângela Melo.

Ao lado deles, exibindo uma bandeira do Brasil, estava a família da estudante do Colégio Militar do Paraná Lívia Vieira, de 12 anos. Ela iria desfilar junto ao grupo do colégio. “Desde sempre acompanhamos os desfiles. Estudei também no Colégio Militar e desde cedo adquiri esse hábito. É muito importante para a formação do cidadão. Acredito que as pessoas precisam valorizar mais a Semana da Pátria. É a chance de entender quem são e o que fazem as instituições de segurança e cidadania”, comentou pai de Lívia, Francisco Vieira, acompanhado da mãe da estudante, Elizandra Vieira, do filho mais novo Victor.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook