Após a greve dos motoristas e cobradores do transporte coletivo e o reajuste salarial da categoria, o “reforço” na tarifa era só questão de tempo. E não demorou muito. No começo de março, os passageiros sentiram no bolso ao aumento de 4% na passagem, que estava em R$ 2,50 e “migrou” para R$ 2,60.

Entre a indignação de alguns e a compreensão de outros, a passagem domingueira, que possui caráter social, manteve-se em R$ 1. Apesar do acréscimo, os curitibanos ainda pagam menos que os moradores de capitais como São Paulo e Porto Alegre.

Mesmo a passagem nas ‘alturas’, os usuários não estão livres de violência dentro dos ônibus. Prova disso era ação de Jefferson Pedroso Ribeiro, 28 anos, que não se intimidava e mostrada as partes íntimas dentro do coletivo. O ‘tarado do biarticulado’, como era conhecido o malandro, carregava a cópia de um termo circunstancial assinado no mês de fevereiro quando foi preso pelo mesmo motivo.

Cidade sitiada

A instação da primeira Unidade Paraná Seguro (UPS) aconteceu no primeiro dia de março e aconteceu no bairro Uberaba. A operação contou com um efetivo de 450 policiais, além dos reforços de um helicóptero e também de cães.

Durante a ação, foram abordadas 2.371 pessoas e 1,351 veículos foram fiscalizados pelos PMs. Outro objetivo da instalação da UPS era o cumprimento de 34 mandados de prisão na região, com foco nas vilas União/Audi, Icaraí, Centauro e Primavera.

Deus que abençoe

Três funcionários e dois frades foram aterrorizados por uma quadrilha que invadiu o Seminário Santo Antônio, no Botiatuva, a 5 km de Almirante Tamandaré, no dia 04 de março. Fortemente armados, os malandros mataram o cão de guarda e invadiram as dependências do local, procurando por um cofre que teria sido herdado pelos religiosos.

Como o grupo foi embora ameaçando de voltar e matar as vítimas, caso eles registrassem boletim de ocorrência, os religiosos não queriam relatar a invasão à polícia. Entretanto, a Delegacia de Almirante Tamandaré esteve no local para prestar apoio e investigar o crime.

Amor sem fim

Átila Alberti
Solange não deu mole e acabou pagando com a vida.

Hermínio Wichinescki, de 65 anos, não gostou nada de não ter seu amor por Solange de Lima, 32 anos, correspondido. Para acertar as contas com a mulher, que era viúva e tinha três filhos, ele resolveu assassiná-la com dois tiros na cabeça, em São José dos Pinhais.

Solange havia levado os filhos mais velhos à escola e quando voltava para casa, carregando a menina de dois anos, foi abordada por Hermínio que quis ter uma ‘conversa’ com a vítima. Depois de cometer o crime, o idoso tentou se matar com um tiro no peito.

Show de ilusionismo

Março também não foi um mês muito bom para Antônio Vacir Barbana, de 60 anos. O velhaco que aplicava golpes usando uma ‘tinta mágica’ em cheques acabou preso pelos agentes do DEDC, que receberam denúncias das ações do estelionatário.

Antônio havia trabalhado no finado Banestado e também em uma corretora de seguros e usou sua carta de clientes para aplicar as falcatruas. Ele entrava em contato com os antigos segurados e afirmava que eles receberiam um prêmio, mas para isso, era necessário pagar uma taxa de R$ 28. Aí entrava o truque: o golpista apagava o que estava escrito no cheque e lesava os ‘clientes’.

Megera indomada

Anderson Tozato
Margareth queria adiar a festa de Thalyta, mas usou o método errado.

O que era para ser uma festa inesquecível quase se transformou em uma tragédia inimaginável. A doceira Margareth Marcondes, 45 anos, não conseguiu administrar o dinheiro recebido dos pais de Thalyta Machado Teminski e tentou adiar a festa de 15 anos da adolescente. Para isso, a megera enviou à menina doces envenenados.

Além de Thalyta, outras três pessoas precisaram ser levadas às pressas para o Hospital de Clínicas, em Curitiba, graças à ingestão dos brigadeiros confeccionados pela mulher. Depois do envenenamento Margareth desapareceu, mas antes deixou seu marido agonizado em casa, devido ao espancamento que sofreu. Ela só seria encontrada no final do mês, dormindo em um carro roubado na cidade de Barra Velha, no litoral de Santa Catarina.

Pegaram o Teló

O sucesso chiclete de ‘Ai se eu te pego’ de Michel Teló deu o que falar. A música que colocou o cantor brasileiro no estrelato internacional foi alvo de uma batalha judicial, na qual nove pessoas reivindicam a autoria da canção. Com isso, a fortuna adquirida por Teló pelo copryright da música teve de ser bloqueada por decisão judicial.

Sempre muito discreto, o cantor paranaense não se pronunciou sobre o caso e continuou sua carreira com turnês pelo Brasil e pela Europa.

Adeus, Chico

Famoso pelos seus personagens inesquecíveis, com o Professor Rainho e Justo Veríssimo, o humorista Chico Anysio, que vinha lutando contra vários problemas de saúde, morreu no dia 23, no Hospital Samaritano no Rio de Janeiro, de falência múltipla dos órgãos.

Muy Amigo

Reginaldo Renato Rodrigues, de 31 anos, foi preso em flagrante logo depois de matar um amigo usando um estoque, objeto muito parecido com uma chave de fenda. A prisão aconteceu durante patrulhamento rotineiro pelo Prado Velho, quando os policiais do 12.º Batalhão da Polícia Militar avistaram o assassino em atitude suspeita.

Quando se aproximaram e viram a vítima cuspindo sangue tiveram certeza do que acontecia. Reginaldo, que estava embriagado, não teve como fugir e nem como negar o crime, embora tenha afirmado que reagiu a um assalto. O amigo chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu e morreu na ambulância.

O que que há, velhinho?

Aliocha Mauríco
O idoso de 80 anos não pensou duas vezes antes de mandar o malandro pra UTI.

Um aposentado de 80 anos não pensou duas vezes antes de atirar contra um marginal de 14 anos que invadiu sua casa no Parolin. Quando percebeu que havia uma voz estranha na cozinha, junto com sua esposa de 78 anos, ele pegou a arma que havia em casa, pois uma de suas filhas é policial e foi até o local.

Ao se deparar com o malandro, o idoso efetuou dois disparos: um atingiu o peito do invasor e o outro pegou de raspão. O adolescente foi levado às pressas para o hospital e internado na UTI em estado gravíssimo.

Assista os vídeos que marcaram o mês de março.