O Restaurante Popular da Prefeitura de Curitiba, na Praça Rui Barbosa, que serve almoço a R$ 1, completa dois anos de funcionamento amanhã. E a comida vem sendo elogiada pelos frequentadores.

“A comida é bem temperadinha”, comenta o pintor Jonas dos Santos, de 42 anos, que saiu de Matinhos, no litoral, com toda a família para fazer exames médicos em Curitiba. “Até o nenê está gostando”, completa a esposa de Jonas, Eliana Leme dos Santos, de 32 anos, segurando o filho Gabriel, de 1 ano e seis meses, no colo. Para a família Santos, a economia foi de cerca de R$ 14. “Mês passado, viemos a Curitiba e pagamos R$ 4,30 cada refeição. Gastamos mais de R$ 17”, conta Eliana. “Realmente, vale a pena vir aqui”, afirma.

A doméstica aposentada Maria da Luz de Lima, de 79 anos, moradora de Campo Largo, concorda. “Saio da missa na Igreja Bom Jesus, aqui ao lado da Praça Rui Barbosa, e venho direto para cá. A comida é ótima e o preço, camarada”, diz.
Mais dois Restaurantes Populares estão sendo construídos pela prefeitura: um na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), e outro no Sítio Cercado. A inauguração está prevista para novembro. “Vamos levar o benefício da comida barata e saudável para os moradores e trabalhadores desses dois bairros”, diz o prefeito Beto Richa. “Também já estamos programando unidades para o Boqueirão e para o Pinheirinho.”

O Restaurante Popular da Rui Barbosa serve dois mil almoços por dia. Em dois anos, estima-se uma economia de R$ 2,060 milhões aos clientes. “Esse é o valor subsidiado pela Prefeitura de Curitiba neste período, já que o custo de cada refeição é de R$ 3,06 e o consumidor paga R$ 1. Servimos um total de 500 mil refeições por ano”, explica a nutricionista Mônica Taques, gerente do Programa Restaurante Popular da Prefeitura. Tem ainda custo de manutenção dos equipamentos, que é de R$ 50 mil por ano, também arcado pela prefeitura.

O Restaurante Popular da Praça Rui Barbosa é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de Curitiba e o governo federal, que investiu R$ 924 mil para a obra e compra de equipamentos. A contrapartida da prefeitura na obra foi de R$ 321 mil, além do terreno de 785 metros quadrados cujo valor é de R$ 1,5 milhão.

O restaurante funciona de segunda à sexta-feira, das 11h30 às 14h30, exceto em feriados.