Um grupo de donos de lotéricas realizou na manhã desta segunda-feira (26) um protesto em frente da Superintendência da Caixa, no centro de Curitiba. Eles entregaram um ofício em que reclamam dos baixos preços repassados pelo banco. O protesto ocorre também nos outros estados do sul e também em parte do norte e do nordeste.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Empresários Lotéricos do Estado do Paraná (Sinlopar), Aldemar Mascarenhas, os proprietários estão tendo que pagar para trabalhar e amargam prejuízos. “Nós queremos tarifas justas. Levamos o nome da Caixa para diversos lugares do Brasil e não temos a contrapartida por parte do banco. Queremos que as tarifas sejam reajustadas para que a gente não tenha que fechar as portas”, alerta.

Mascarenhas diz também que os valores pagos para as lotéricas são irrisórios. “Para você ter ideia, recebemos da Caixa, em valores brutos, R$ 0,37 para receber contas de água, luz, telefone, entre outros. Deste valor a gente tem que tirar o sustento, pagar o funcionário, etc. Sobra quase nada. Geramos mais de 65 mil empregos diretos, fazemos um trabalho útil para a população e somos tratados desta maneira”, lamenta.

A reportagem do Paraná Online entrou em contato com a assessoria de imprensa da Caixa, mas, por enquanto, ainda não há um posicionamento oficial sobre o assunto.