Cerca de 6.000 doses de vacina contra a gripe A acabaram em menos de duas horas hoje em Maringá, no norte do Paraná. As vacinas estavam sendo distribuídas gratuitamente nos postos de saúde do município. Em alguns locais, as filas começaram a se formar às 5h da manhã e dobravam o quarteirão. Por volta das 9h, já não havia vacinas em nenhum dos postos.

A polícia teve que ser chamada para organizar a multidão em determinados locais. Também houve bate-boca e reclamações em alguns postos depois que as vacinas acabaram.

“Não teve apedrejamento ou qualquer tipo de agressão a não ser verbal”, afirma o secretário municipal de Saúde, Antônio Carlos Nardi.
Maringá já havia cumprido a meta de vacinação para os grupos de risco da gripe, mas recebeu doses extras do Ministério da Saúde nesta semana, enviadas aos Estados com maior número de casos – no Paraná, são 760 casos confirmados, com 23 mortes.

Como os grupos de risco já haviam sido vacinados, a prefeitura optou por oferecer o medicamento a pessoas de todas as idades.
O Paraná ainda receberá mais um lote extra de vacinas, com 400 mil doses, na semana que vem.