As obras no setor estadual da Rodoferroviária de Curitiba ainda vão exigir muita paciência dos usuários. A reforma, que começou em junho de 2012 e teve sua primeira fase, na área interestadual, finalizada em setembro de 2013, mudou o dia a dia das pessoas que utilizam o local e gera transtornos, principalmente para os passageiros que têm como destino o interior do Paraná.

Quem segue para as cidades paranaenses encontra dificuldades em localizar os guichês das empresas de ônibus que fazem as linhas para o interior. O vendedor Thiago Correia de Souza conta que a compra de passagens para quem não está acostumando com o ambiente de rodoviária é complicada. “Eu estou comprando para visitar familiares em Dois Vizinhos e como nem sempre uso o ônibus para ir para o interior, fiquei meio perdido para achar esses guichês. Está tudo meio improvisado aqui, mas fazer o quê? Tem que ter paciência”, diz.

A estudante Carolina Teixeira costuma utilizar o ônibus para ir ao litoral paranaense. Ela conta que já se acostumou com os guichês improvisados nas praças, mas teme uma confusão ao longo do período do carnaval. “A gente sabe que está em obras e até entende essa esquema improvisado, mas eu acho que em datas mais movimentadas esses guichês não vão dar conta. Só quero ver no carnaval a bagunça que isso vai ficar. Acho que terá muitas filas”, alerta.

Obras em dia

Por meio da assessoria de imprensa, a Secretaria Municipal de Obras informou que a reforma da rodoferroviária está dentro do cronograma e será entregue no próximo dia 1.º de março. Ainda de acordo com a pasta, o bloco estadual está com 43% das obras concluídas e equipes trabalham neste momento nas estruturas de coberturas, passarelas, galerias pluviais e terminais de desembarques.

Em relação ao alto fluxo de pessoas durante o período de carnaval, a Urbs, que administra o terminal, informou que um esquema especial para orientar os passageiros será montado durante todo o feriado.