A Associação Brasileira de Bares de Casas Noturnas (Abrabar) conseguiu na Justiça determinação para que Ecad esclareça os procedimentos adotados com os valores de direitos autorais pagos por bares, restaurantes, casas noturnas e similares pela execução de músicas em locais públicos. O relator da 6.ª Câmara Cível, juiz Fernando Antônio Prazeres, determinou que o Ecad só terá acesso ao pagamento devido pelas associadas depois que fornecer à Justiça as informações questionadas pelos empresários. O escritório se manifestou por meio de nota, afirmando que “desconhece o teor da ação e só se pronunciará após ser oficialmente notificado da decisão judicial”.