A imagem peregrina da padroeira do Paraná, Nossa Senhora do Rocio, finalizou ontem sua visita pela Arquidiocese de Curitiba. Desde o último dia 19 de fevereiro, a imagem, vinda do Santuário de Nossa Senhora do Rocio, em Paranaguá, no litoral do Estado, percorreu 104 paróquias da capital e da região metropolitana.

“Acreditamos que a imagem tenha sido vista por cerca de 300 mil pessoas. A iniciativa foi realizada como parte de um projeto de evangelização, mantido pelo santuário desde o ano de 2007”, comentou o reitor do santuário, padre Sérgio Campos.

O objetivo da visita da imagem peregrina foi levar o santuário ao encontro dos fiéis, fazendo com que um número cada vez maior de pessoas conheça a história e a devoção em Nossa Senhora do Rocio.

Além disso, o intuito era promover romarias ao santuário, considerado pólo turístico religioso do Paraná. “De Curitiba, a imagem vai para Maringá, onde irá visitar quarenta paróquias, entre os dias 15 de agosto e 12 de outubro”.

A devoção à Nossa Senhora do Rocio teve início no século XVII, quando a imagem de Maria foi encontrada por um pescador, conhecido como Berê, na baía de Paranaguá.

A primeira igreja dedicada à Nossa Senhora do Rocio foi edificada em 1813, quando também aconteceu a primeira edição da festa do Rocio de Paranaguá. O atual santuário foi construído em 1920.

“Atualmente, o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) está realizando um estudo para transformar a devoção em Nossa Senhora do Rocio em patrimônio imaterial do Paraná”, finaliza o padre.