A volta às aulas se aproxima e as escolas públicas do Paraná – tanto municipais quanto estaduais – já começam a se preparar para novamente receber os estudantes. Em muitos estabelecimentos estão sendo realizados serviços de manutenção, reformas e professores começam a retornar das férias para participar de semanas pedagógicas.

Os cerca de 1,3 milhão de alunos da rede estadual devem retornar às salas de aula no próximo dia 9. No total, são 2,1 mil escolas espalhadas pelo Estado (164 só na capital). Dessas, cerca de setecentas possuem alguma obra em andamento. Já os serviços de manutenção – como conserto de portas, roçado, troca de vidros, limpeza de caixa d?água, entre outros – acontecem em todas as instituições. "Os serviços de manutenção são realizados de forma contínua no decorrer de todo o ano. Porém, no final do ano passado, todas as escolas contaram com um repasse extra do Fundo Rotativo justamente para se prepararem melhor para receber os alunos", comenta a diretora presidente da Fundepar (Instituto de Desenvolvimento Educacional do Paraná), Sandra Berenice Ferrari Turra.

Através do Fundo Rotativo todas as escolas recebem uma verba, que é dividida em dez parcelas e pagas de fevereiro a dezembro, que permite aos diretores gerenciarem os gastos com serviços de manutenção. Em 2004 e 2005, foi feito um repasse extra, chamado de "décimo terceiro das escolas". No decorrer do ano passado, foram repassados aos estabelecimentos R$ 36 milhões, sendo R$ 2,6 milhões só no mês de dezembro.

Também no final do ano passado, foram investidos R$ 8 milhões na compra de equipamentos a serem utilizados a partir de 2006. Parte desse valor foi destinado à aquisição de 40 mil conjuntos escolares (carteiras e cadeiras) e 36 mil kits (tampos de carteira, encostos e assentos de cadeiras). Com merenda escolar, devem ser gastos este ano cerca de R$ 20 milhões, sendo 920 mil crianças atendidas em 321 municípios.