O líquido malcheiroso está escorrendo há 25 dias.

Moradores da rua Roberto Lobo, no bairro do Guabirotuba, em Curitiba, estão incomodados com o vazamento de esgoto, que escorre de um bueiro. O problema começou há 25 dias. Eles reclamam do forte mau cheiro e da lama, afirmam que já pediram providências, mas nada foi feito até agora.

De acordo com a dona-de-casa Michelina Fajardo, a Sanepar já foi chamada, mas não resolveu o problema. “O pessoal da rua está ligando direto para a Sanepar, mas não está obtendo resultados. Até agora, ninguém apareceu para resolver o transtorno”, queixa-se. “Não agüentamos mais este vazamento. Em dias de calor, fica um cheiro insuportável, que sentimos até dentro de casa”.

A auxiliar de produção Maria Aparecida Espíndola é uma das que mais sofrem com o problema. A água se acumula em frente à sua casa e forma muita lama. “Tenho crianças e animal de estimação em casa. Temo que seja mesmo de esgoto e possa transmitir algum tipo de doença a eles”, afirma. “Fora isso, a lama nos impede de sair tranqüilamente de casa. Temos que ficar o tempo todo desviando da sujeira. É um grande incômodo”.

Já o proprietário do Supermercado Triunfo, que também fica próximo à área do vazamento, Márcio Allebrandt, diz que o vazamento, que escorre e passa em frente ao estabelecimento, vem atrapalhando o comércio. “Os clientes olham com maus olhos para a água. Escorrendo o tempo todo, ela dá um ar de desleixo ao local”, reclama.

Sanepar

A Sanepar informou que, no último dia 7 de junho, uma equipe de funcionários esteve na Rua Roberto Lobo para desobstruir a rede de esgoto. A empresa acredita que, se o vazamento persiste é porque a rede deve ter sido obstruída novamente.

“A obstrução acontece quando as pessoas não utilizam adequadamente a rede, jogando fraldas, plásticos e outros objetos no vaso sanitário”, informou a empresa. Segundo a Sanepar, a equipe deve voltar ao local para fazer nova avaliação e, se necessário, outra desobstrução.