Implantada na última segunda-feira, a cobrança de EstaR em frente à reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) pegou os motoristas de surpresa. A cobrança para estacionar no trecho da Rua Dr. Faivre, entre a Avenida Agostinho Leão Junior e a Rua XV de Novembro, divide opiniões dos usuários. Agora o EstaR é válido por duas horas, sendo R$ 1,50 o valor oficial de cada hora.

De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito, o Estar foi implantado com o objetivo de promover mais rotatividade no estacionamento, o que até então não acontecia, como conta o guardador de carros Álvaro Silva Borha, 75. “Tinha gente que deixava o carro aqui o dia todo e nem olhava na minha cara”, reclama. Em três dias de cobrança, Borha já percebeu diferença. “Para mim foi ótimo. Antes quase ninguém me pagava, agora está todo mundo comprando EstaR”, diz.

Entre os servidores e professores da UFPR a novidade não foi bem recebida. Muitos aproveitavam o local para não pagar estacionamento, que custa em média R$ 150,00 mensais na região. Para o administrador de empresas Claudionor Carvalho, 64, a medida é um absurdo. “Pra falar com o reitor agora tem que pagar EstaR. Aqui não deveria ser cobrado, este espaço é como se fosse um estacionamento da UFPR, é federal”, critica.