A Urbs implantou no centro da cidade um projeto piloto voltado a aumentar a rotatividade do Estacionamento Regulamentado (EstaR). O teste está sendo feito no entorno da Praça Osório, reduzindo de duas para uma hora o tempo permitido para ocupação da vaga.

O EstaR foi implantado nesta área há mais de dez anos, quando a frota de Curitiba estava em torno de 700 mil veículos, número que chega atualmente a 1,2 milhão.

A alteração foi feita em 236 vagas na própria Praça Osório e nas ruas Ermelino de Leão, Cândido Lopes, Vicente Machado e Voluntários da Pátria. Agentes de trânsito estão na região orientando os motoristas sobre a alteração, não sendo aplicado nenhum aviso de infração por estacionamento por mais de uma hora.

A orientação será mantida ao longo da próxima semana. Motoristas que deixam o carro por mais de duas horas ou sem o cartão do EstaR recebem o aviso de infração para regularização no prazo de cinco dias corridos.

A medida atende uma demanda do comércio do centro da cidade, uma vez que amplia a rotatividade, especialmente no período de fim de ano. A implantação de EstaR é a principal reivindicação feita por comerciantes à Diretoria de Trânsito (Diretran) da Urbs.

Curitiba tem 13.986 vagas vagas de Estacionamento Regulamentado sendo em torno de 2,5 mil gratuitas – motos, embarque e desembarque, ambulâncias, táxis, motofrete e parada livre de 15 minutos com pisca alerta ligado. Do total de vagas de EstaR da cidade, 200 são exclusivas para portadores de deficiência e 467 para idosos.

O cartão do EstaR custa R$ 1,50 a hora e pode ser adquirido na sede da Urbs que fica na Rodoferroviária; na unidade da Diretoria de Trânsito da rua Benjamin Constant,157, Centro; e nos núcleos da Urbs nas Ruas da Cidadania da Matriz da praça Rui Barbosa; Boa Vista, Boqueirão e Portão.

O cartão também pode ser adquirido em outros 62 endereços comerciais disponíveis no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br) clicando sobre a palavra Estar.