“A mudança climática é uma tema difícil, que vai mexer com a vida das pessoas. Por isso elas precisam se engajar em ações para reduzir a emissão de gases que provocam o aquecimento global.”

A afirmação é do representante da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável (FBDS) Fábio Feldmann. Ele participou ontem, em Curitiba, de uma consulta pública que tinha como objetivo reunir a sociedade civil para discutir sugestões para a formulação da Política Nacional de Mudanças Climáticas.

Segundo Feldmann, que foi deputado federal, secretário de Meio Ambiente de São Paulo e autor do projeto de Lei de Preservação da Mata Atlântica, a sociedade está sendo preparada para que nos próximos dez anos faça suas escolhas tendo como foco as mudanças do clima.

Ele lembrou ainda que o Brasil está entre os cinco países que mais emitem gases que provocam o efeito estufa, e não é mais possível que os que têm o poder de decisão, continuem apáticos ao tema.

Já o Paraná criou há dois anos o Fórum Paranaense de Mudanças Climáticas Globais e estuda a aprovação de uma lei para transformar a entidade em um órgão permanente.

Segundo o deputado estadual e presidente da Comissão do Meio Ambiente da Assembléia Legislativa, Luiz Eduardo Cheida, a proposta já está na Casa Civil para ser encaminhada para ser votada pelos deputados. Ele diz que fórum tem como funções fazer um inventário da situação do Paraná em relação à emissão de gases que provocam o efeito estufa e propor soluções.