Foto: Chuniti Kawamura

Problemas de infiltração comprometem a Catedral.

A falta de doações vem frustrando o projeto de reforma e restauração da Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, um dos principais pontos históricos de Curitiba. O projeto de recuperação do prédio foi aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), em janeiro de 2006, e prevê investimentos de R$ 1,2 milhão. Mas até agora não se atingiu nem 2% desse valor. Mesmo a possibilidade de deduzir as doações do Imposto de Renda não motivou o apoio à obra.

De acordo com o pároco da Catedral, padre Pedro Vilson Alves de Souza Filho, existem muitos problemas de infiltração na igreja, que além de comprometerem o prédio, estão danificando as pinturas artísticas e decorativas que são de autoria dos pintores italianos Carlos e Anacleto Garbaccio, que vieram para o Paraná em 1913. Há ainda a necessidade urgente de uma revisão do telhado e partes hidráulicas e elétricas.

O tempo previsto para a reforma é de quinze meses. Mas para que ela comece é necessário levantar no mínimo 20% do valor total do projeto. ?Caso contrário, se torna inviável?, afirma o padre, que não descarta a possibilidade de pedir prorrogação do prazo para captação de recursos junto ao Ministério da Cultura.

As doações para a reforma da Catedral podem ser feitas na própria igreja ou em depósito bancário na conta da Associação dos Amigos da Catedral Caixa Econômica Federal, agência 370, conta corrente 1294-4, operação 003. Também através do Imposto de Renda, do qual, pessoas físicas podem deduzir até 6% e as jurídicas até 4%. Outras informações pelo telefone (41) 3324-5136.