http://www.lunardelli.pr.gov.br/
No feriado da Semana Santa a
pequena cidade deverá receber
em torno de 16 mil pessoas.

Há pouco mais de quatro anos a população da pequena cidade de Lunardelli, localizada a 100 km de Maringá e a 150 km de Londrina, no Estado do Paraná, estava com sua credibilidade abalada. Com a prefeitura municipal endividada, muitas pessoas não recebiam seus salários, o que afetava o comércio local e o de outras cidades vizinhas, já que boa parte da população trabalhava no serviço público.

A fama da cidade estava crescendo tanto que a população decidiu reverter a situação: gerar emprego e renda com foco no turismo religioso. O setor foi escolhido porque a devoção em Santa Rita de Cássia, a santa das causas impossíveis, estava movimentando a cidade. Todo o dia 22 de cada mês, era realizada uma novena para a santa, que recebia pedidos e preces feitos pelos devotos. A devoção natural do povo da região e que trazia milhares de romeiros para a cidade passou a ser um setor importante de atuação para o desenvolvimento do município.

O secretário de turismo da cidade, Emerson da Silva Ferreira, conta que o número grande de graças alcançadas pelos fiéis começou a aumentar e o município passou a receber mais romeiros. Só no ano passado, a cidade recebeu cerca de 200 mil romeiros, sendo que no dia 22 de maio, dia de Santa Rita de Cássia, o fluxo de gente era bem maior.

De acordo com Emerson, a idéia era trabalhar o desenvolvimento local e sustentável sem prejudicar a fé local. ?Com isso, iniciou-se um processo de envolvimento da população local e pequenos negócios começaram a surgir?, revela.

Segundo Emerson são pequenas lanchonetes, restaurantes e pessoas que produzem artesãos que viram na ?invasão da cidade em busca da fé? uma forma de ganhar dinheiro e incrementar a renda familiar. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Turismo de Lunardelli, a cidade que vivia basicamente de agricultura familiar tem hoje 17% da população local, que chega a seis mil pessoas, vivendo exclusivamente do turismo religioso. A média salarial gira em torno de dois salários mínimos.

Apesar dos investimentos modestos de alguns moradores, a cidade tem apenas uma pousada para receber os visitantes. ?A região é muito pobre e as pessoas não têm condições de instalar um hotel ou pousada, o que requer um investimento maior?, disse. Ele conta que no último final de semana (12 e 13 de abril), 30 romarias foram realizadas na cidade. A falta de locais para pernoitar é tão séria que muitos romeiros passam a noite nos próprios ônibus de turismo.

?Um desses ônibus, por exemplo, era de um grupo de Minas Gerais. Eles passaram o final de semana dormindo no ônibus e receberam auxílio de alguns moradores que cederam suas casas para as necessidades básicas?, revela.

Emerson acredita que no feriado da Semana Santa a pequena cidade deverá receber em torno de 16 mil pessoas, sendo que estão sendo esperadas pelo menos 10 mil pessoas para a missa e a procissão do Senhor Morto, que acontecerá na sexta-feira Santa (18) a partir das 7 horas da manhã. ?Como o dia 22 de abril será próximo ao feriado da Páscoa, acreditamos que o fluxo de romeiros na cidade irá aumentar bastante?, observa.

Com as romarias e com o número de graças aumentando cada vez mais, (segundo os fiéis são cerca de mil por mês), cada romeiro que tem seu pedido ?atendido? pela santa, planta um botão de rosa na praça em frente à igreja de Santa Rita de Cássia. ?Estamos querendo denominar Lunardelli como a Cidade das Flores, pelo plantio de tantas rosas no município?, afirma.

Serviço:
Secretaria Municipal de Turismo de Lunardelli: (43) 478-1387 / 478-1255 ou
www.lunardelli.pr.gov.br