As famílias do bairro Alto Boqueirão podem frequentar, a partir desta quarta-feira (12), a primeira das quatro novas feiras que começam a ser realizadas na região sul da cidade. Elas integram o projeto Nossa Feira,que adota um novo conceito de feiras, similar ao dos Sacolões da Família, com o preço de frutas e hortaliças fixado a R$ 1,59 o quilo.

No Alto Boqueirão, Tatuquara, CIC e Bairro Novo, as feiras terão horário noturno, das 17h às 21 horas, facilitando a vida de quem trabalha durante o dia. Já a feira do Bairro Novo será aos sábados, no período da manhã, entre 7h e 13 horas. A expectativa da Secretaria Municipal de Abastecimento é promover para a população uma economia média de 40% nos gastos com frutas e hortaliças, em relação aos preços praticados na região.

 “Levar as feiras para a região Sul integra o programa de governo. Estamos levando produtos de qualidade, com preços acessíveis e ainda estimulamos o escoamento da produção de agricultores familiares da região, que serão os fornecedores”, explica o secretário do Abastecimento, Aldo Fernando Klein Nunes.

A regulação do preço único segue a mesma estratégia dos Sacolões da Família, abrange os produtos que integram uma lista de frutas e hortaliças, organizada de acordo com as estações (outono/inverno e primavera/verão). Desta forma, os consumidores têm acesso garantido aos produtos de época, tradicionalmente mais baratos. A expectativa da secretaria é que em cada uma das feiras sejam comercializados em torno de 7 a 8 toneladas de produto por semana, volume que tem base na média diária de consumo nos sacolões.

Sacola pronta

O casal Salete e Antonio Bez e os filhos Rafaela e Giovanne já se preparam para frequentar a nova feira. “Teremos acesso a produtos frescos e com bom preço. Pelo que temos de informação, o preço vai ser muito compensador”, afirma Antonio. A família gasta entre R$ 70,00 e R$ 100,00 por semana para se abastecer em um mercadinho perto de casa.

“Além do conforto de ter uma feira próxima de casa, a feira também proporciona a convivência, o encontro com as pessoas, e acho isso muito positivo”, diz Salete. Antonio considera produtiva a parceria com as cooperativas e lembra os primeiros passos para a criação do projeto na comunidade. “Favorece a todos, quem produz e quem compra. Tudo foi construído em conjunto, a Prefeitura, a regional e as lideranças dos bairros. E isso faz com que as pessoas valorizem mais, como uma conquista das próprias pessoas”, explica Antonio.

“Nossa proposta é promover a melhoria do hábito alimentar. A política do preço único também faz o papel de reguladora de preços no mercado de frutas e verduras”, afirma o diretor de Feiras e Mercados da secretaria, Nivaldo Vasconcellos. De acordo com ele, nos sacolões da família, no ano passado, os consumidores tiveram uma economia aproximada de R$ 40 milhões. O valor foi calculado com base na diferença dos preços de frutas, verduras e legumes praticados nos sacolões, em relação aos do comércio convencional. A economia foi possível pela manutenção, pela Secretaria Municipal do Abastecimento, do preço único de R$ 1,59 por quilo – valor que, em média, é 40% menor que os praticados no mercado.

Atualmente, em Curitiba conta com outras 75 feiras em funcionamento, incluindo nove feiras noturnas, as feiras-livres, as feiras gastronômicas, orgânicas, do Litoral e Direto da Roça.

Economia

A estratégia para garantir preços baixos é a parceria com agricultores familiares da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), organizados em cooperativas. Inicialmente os produtos serão comerciali,zados pela Cooperativa dos Agricultores da Colônia Castelhanos (COOCASTEL) e pela Cooperativa de Processamento e Agrícola de São José dos Pinhais (COOPASOL). Estes produtos estarão expostos em um espaço único, sob uma grande tenda de aproximadamente 100 metros quadrados. Em outras sete barracas serão comercializados peixes, cereais, frios, lanches, pães, tortas e bolachas. Os produtos de panificação vêm da Associação das Padarias Comunitárias Fermento na Massa .As quatro novas feiras servirão como um projeto-piloto e poderá ser estendido para outras regiões da cidade.

Confira dias e locais das novas feiras

Nossa Feira Alto Boqueirão: às quartas-feiras, das 17h às 21 horas  – Rua Ayrton Leal da Silva, esquina com a Rua Francisco Derosso, a uma quadra da Igreja São José Operário.

Nossa Feira Tatuquara: às quintas-feiras, das 17h às 21 horas – Travessa Milton Derviche, entre a Rua Carlos Munhoz da Rocha e Avenida Pero Vaz de Caminha, ao lado da Unidade de Atendimento Tatuquara.

Nossa Feira CIC: às sextas-feiras, das 17h às 21 horas – Rua Jair Coelho, entre a Rua Deputado Cunha Bueno e Rua Theresa Slomgo Furlan, no Conjunto Diadema – CIC, ao lado do Colégio Estadual Eurides Brandão.

Nossa Feira Bairro Novo: aos sábados, das 7h às 13 horas – Rua Jussara, entre a Rua Tijucas do Sul e Rua Major Miguel Balbino Blasio, próximo ao Hospital Comunitário do Bairro Novo.