A largada para a 48.ª Festa da Uva de Santa Felicidade será dada hoje, às 18h, no Bosque São Cristóvão, em Curitiba, com uma autêntica manifestação italiana. Ao pagar a entrada de R$ 3 para o evento, os visitantes terão direito de saborear uma autêntica macarronada italiana, distribuída pelo Grupo Folclórico Ítalo-Brasileiro. O jantar será servido ao som de canções italianas do grupo musical I Veneti in Brasile. Nos três dias de festa, são aguardadas 35 mil pessoas.

Além da principal atração do dia de abertura, estarão à disposição do público 35 barracas vendendo artesanato, quitutes e principalmente uvas, o grande chamariz da festa. ?Serão disponibilizados 20 mil quilos de uvas de diversas variedades, ao preço de R$ 2?, diz Hilton Mengardo, o coordenador do evento promovido pela Paróquia de Santa Felicidade. A maior parte das uvas é do Rio Grande do Sul, já que a produção da região de Almirante Tamandaré não atende à demanda. ?Tivemos um problema há alguns anos e a produção no Paraná caiu. Porém, a tradição da festa italiana continua?, explica.

A origem da festa está justamente na grande produção de uva na região de Santa Felicidade há décadas. Preocupados em escoar o produto quando as carroças ainda eram o meio de transporte mais utilizado, os imigrantes italianos criaram a festa para chamar os curitibanos de outros bairros e da região. ?Criou-se a tradição e cada vez mais tentamos resgatar a cultura italiana que cerca a festa da uva?, diz Mengardo.

O cunho religioso da festa também perdura. Nas primeiras edições, o evento acontecia no pátio da Paróquia de Santa Felicidade. Hoje, a tradicional missa que acontece no domingo, às 10h, é celebrada em um altar improvisado no pavilhão do bosque. Quem comandará a celebração é o pároco Adelino de Carli.

Programação

A festa continua amanhã, com a abertura do bosque para os visitantes às 10h. Ao meio-dia será servido um almoço com pratos típicos preparados pela comunidade, com muita polenta, risoto, macarrão, frango a passarinho e saladas diversas, além de churrasco de festa. Das 16h às 18h, haverá apresentação de grupos folclóricos e, às 20h, os visitantes poderão escolher entre a apresentação da banda Le Figaroo ou do Quarteto Allegri Musicanti.

No domingo, o bosque abre às 8h e às 10h acontece a celebração da missa. Ao meio-dia acontece o almoço festivo com música e dança ao som de Fabiano Cruzara e do grupo musical I Veneti in Brasile. Na seqüência, haverá mais apresentações folclóricas, com espaço para manifestação de outras etnias, como japoneses, poloneses e ucranianos.