Londrina – Na próxima semana, Londrina vai recriar um pedacinho do Japão em uma de suas praças. Iluminada por shoshins (luminárias típicas do Oriente) e ao som de taikos (tambores), a praça Nishinomiya (ao lado do aeroporto, na região leste da cidade) deve receber mais de 70 mil londrinenses durante a segunda edição do Londrina Matsuri Festival Japonês, que ocorre dos dias 17 a 19.

O evento, que tem o patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic) foi lançado sexta-feira, dia 9, durante café da manhã com autoridades do município, servido sob uma tenda montada na própria praça sede do Matsuri. Na ocasião, a Sercomtel também lançou cartão telefônico alusivo à festa.

Os visitantes do Londrina Matsuri poderão conferir vários pratos típicos que serão comercializados, além de apresentações de dança, música e costumes do povo vindo da terra do sol nascente. A abertura da festa ocorre no dia 17, às 17h. A entrada ao evento é franca. De acordo com Mity Shiroma, organizadora da festa, cerca de 30 barracas de pratos típicos e doces devem integrar o evento na comercialização de alimentos, como tempura (empanados de legumes), yakitori (espetinho de frango, temperado com molho de soja e preparado na grelha), yakisoba (macarrão refogado, feito principalmente com legumes), sushi (arroz recheado com legumes e enrolado com folhas de algas marinhas), sashimi (peixe cru), sukyiaki (prato tradicional, preparado na panela de ferro para ser saboreado ainda quente) e doces como o manjyu (massa de ovos, mel e farinha recheada com o creme à base de feijão).

Segundo ela, o local será totalmente decorado com shoshins e nobori, (bandeirolas típicas), com o objetivo de recriar, com o máximo de precisão, as festas japonesas. Para receber a festa, a praça Nishinomyia passou por remodelação feita pela Secretaria Municipal de Obras, que instalou dois superpostes e reformou as luminárias existentes. “Estaremos comercializando não só pratos típicos, mas também pastéis, espetinhos e pizzas, para quem não está acostumado com nossa comida, pois nosso objetivo principal é a integração entre as culturas” disse a organizadora.

Além das comidas tradicionais, o evento vai contar com várias apresentações culturais, como bono-odori e o yosakoi soran, que será apresentado por grupos vindos das cidades de Castro e Rolândia. Porém, segundo Mity, o ponto alto da festa é a apresentação do “atsuri dance” que inseriu na música japonesa tons e melodias mais animadas e “ocidentais”. As apresentações ocorrem sempre a partir das 20h.

“Nosso objetivo é cultivar e difundir a cultura japonesa, mas também propiciar a interação entre as culturas, chamando a comunidade a participar mais de nossas atividades.” O “Londrina Matsuri” também será realizado, segundo Mity, em comemoração aos 96 anos de imigração japonesa no Brasil.

Para supervisionar os preparativos da festa, a organização contou com a ajuda da professora Toshiko Okuda, que veio ao Brasil especialmente para a ocasião. Toshiko, além de diretora artística e coreógrafa da NHK, TV estatal japonesa, foi idealizadora da abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1962. Atualmente ela está aposentada e vem ao Brasil em ocasiões especiais, como esta. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site www.gruposansey.org.br.

Cartão telefônico

Para homenagear o “Londrina Matsuri”, a Sercomtel lançou um cartão alusivo à festa. Foram produzidos 20 mil cartões, que já começaram a ser distribuído em mais de 1.500 pontos espalhados pela cidade.