Mais de 1,5 mil pessoas deverão acompanhar hoje o último dia do “XXV Concurso Brasileiro da Canção Japonesa”, que acontece Centro de Convenções de Curitiba. O evento, considerado o maior concurso de canção japonesa realizado fora do Japão, reúne mais de 800 competidores considerados os melhores intérpretes da canção nipônica do Brasil.

De acordo com a Associação Brasileira de Canção Japonesa (Abrac), que promove o evento junto com a Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba (Nikkei Curitiba), são esperadas mais de 3 mil pessoas nos três dias do concurso.

O evento, que começou na sexta-feira, teve ontem a abertura oficial, com apresentação de taeko. Neste ano participam intérpretes de quatro a 85 anos vindos do Paraná, São Paulo, Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Pernambuco.

Segundo a presidente da Associação Brasileira da Canção Japonesa, Akemi Nishimori, os participantes, que concorrem ao título máximo de campeão brasileiro da canção japonesa, são divididos em categorias, por faixa etária e estilo musical, como veterano, adulto, juvenil, pop e a infantil doyo e tibiko.

Além de um prêmio em dinheiro, o ganhador também poderá participar de um concurso no Japão. “De todas as atividades nipônicas realizadas no Brasil essa é a que reúne a maior família. Este é um evento que agrega, promove a integração das comunidades e, através da música, objetiva preservar a cultura japonesa”, afirma Akemi.

O coordenador geral do evento, Yuichi Oshima, conta que o concurso é realizado pela quarta vez em Curitiba. Além de divulgar a cultura japonesa, o concurso também ajuda a movimentar o turismo na capital. “É uma satisfação receber gente do Brasil inteiro”, diz. Neste ano, Oshima ressalta a participação de pessoas que não são descendentes de japoneses no concurso, o que revela a consolidação da integração da cultura oriental no Brasil. “A música é uma linguagem universal. Assim como existem pessoas que não falam inglês, mas cantam músicas norte-americanas, há pessoas que não falam japonês mas apreciam a música oriental”, comenta.

Como já vinha acontecendo nas últimas edições do concurso, neste ano há a participação de famílias inteiras no palco. A paulista Sonia Kuwahara conta que veio com o marido e as filhas para participar do evento. Segundo ela, os membros da família precisaram vencer uma seletiva em São Paulo para poder participar do concurso. “Para nós é um prazer cantar. Meu marido adora karaokê e as crianças pegaram gosto pela música”, diz.

Hoje, as atividades do XXV Concurso Brasileiro da Canção Japonesa começam às 9h. O Centro de Convenções de Curitiba, que fica na Rua Barão do Rio Branco, 370.