Foi levada de avião hoje para o zoológico de Maringá (PR) a oncinha parda Vitória, de três meses e meio, salva de caçadores que mataram a mãe e um outro filhote. O felino passou por um estágio de recuperação no Centro de Predadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Araçoiaba da Serra, região de Sorocaba. A família de suçuaranas, nome pelo qual é conhecida a onça parda, foi atacada na região do cerrado baiano e só Vitória escapou.

Policiais florestais encontraram o filhote e o encaminharam ao Ibama. A espécie está ameaçada de extinção. O nome foi dado pelos funcionários e veterinários do centro que cuidaram da oncinha. Apesar de salva, ela não pode mais viver em liberdade. Com a morte da mãe, a oncinha está impossibilitada de aprender a caçar e garantir a própria sobrevivência na mata.