Aliada as ações de reflorestamento, a fiscalização tem sido reforçada para coibir o corte ilegal de palmito na Serra do Mar. Nesta quinta-feira (05) o Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde apreendeu 72 unidades de palmitos acondicionados em dois feixes, que foram cortadas nas proximidades da Floresta Estadual do Palmito (Litoral do Paraná), local que abriga um dos maiores remanescentes da espécie.

Os policiais abordaram no local, dois infratores que assumiram o corte dos palmitos e, inclusive, relataram como iriam prepará-los para a comercialização. Cada um foi autuado em R$ 10,8 mil e eles foram encaminhados para sede da 1ª Companhia Ambiental de Paranaguá. Todo o palmito apreendido será doado para instituições de caridade da região.

Lei

Os infratores responderão por crimes ambientais de acordo com a Lei Nº 9.605, de 12 de Fevereiro de 1998. De acordo com a legislação é proibido receber ou adquirir, para fins comerciais ou industriais, produtos de origem vegetal, sem exigir a exibição de licença do vendedor, outorgada pela autoridade competente.

Também comete ato ilegal, aquele que vende, expõe à venda, tem em depósito, transporta ou guarda produtos de origem vegetal, sem licença válida para todo o tempo da viagem ou do armazenamento.

Para a prevenção e repressão destas atividades ilícitas, o Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde, em parceria com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP,) promove incursões nessas áreas, com o objetivo de diminuir as atividades ilegais nesses importantes remanescentes da Floresta Atlântica.