Uma equipe da Força Verde, do Batalhão de Policia Ambiental, prendeu um homem acusado de ser proprietário de uma fábrica clandestina de palmito in natura, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Com ele foram apreendidos 151 quilos do produto, 42 vidros cheios e 72 caixas com vidros vazios, que seriam utilizadas para armazenar o palmito.

Segundo o tenente-coronel Sérgio Filardo, comandante do Batalhão da Polícia Ambiental, o preso Almir de Paula, 54 anos, é acusado também de receptar palmitos em Guaratuba. ?Ele tem um mandado de prisão expedido pela Justiça de Guaratuba que acabamos cumprindo?, informou.

De acordo com o comandante da Polícia Ambiental, a polícia descobriu onde Almir estava morando e foi cumprir o mandado, quando descobriram uma pequena fábrica clandestina. ?Ele foi preso em flagrante por cometer crime ambiental também?, disse o tenente-coronel.

A fábrica funcionava atrás de uma residência, no bairro Araçatuba, em Piraquara. Segundo a polícia, foi apreendido também um fogareiro, usado para cozinhar o palmito. A polícia encaminhou Almir para a Delegacia de Proteção do Meio Ambiente, em Curitiba.