Foi do romance As Cidades Invisíveis, de Italo Calvino, que o fotógrafo Tom Lisboa tirou inspiração para seu novo livro, Novas Maurílias, que acaba ser lançado digital através das redes sociais do autor. Durante o período de lançamento, Tom irá distribuir gratuitamente centenas de cartões-postais destas cidades e também sortear exemplares de sua publicação.

A relação com o livro de Calvino encontra-se no título. Maurília, na obra do escritor italiano, é uma cidade que oferecia aos seus visitantes, um certa quantia de cartões-postais para que estes pudessem comparar a cidade atual com imagens que mostravam como ela havia sido. A partir do momento que Iguatu, Esperança Nova, Guaporema, São Manoel do Paraná, Mirador, Nova Aliança do Ivaí, Jardim Olinda, Santa Inês, Miraselva e Santo Antônio do Paraíso receberam seus primeiros cartões-postais, passaram a ser, ao mesmo tempo, novas Maurílias. 

+ Leia mais: Zero grau e geada no litoral do Paraná e -7ºC no interior. Veja as menores temperaturas

A escolha pelos menores municípios veio pela constatação de que os cartões-postais, de modo geral, são um privilégio dos grandes centros urbanos ou importantes pólos turísticos. “Quando recebemos um postal de alguém sonhamos com aquela cidade a partir de uma foto e um recado que é escrito no verso. Eu quis proporcionar aos dez menores municípios do Paraná, todos com população entre 1.500 e 2.500 habitantes, uma oportunidade de tirá-los da invisibilidade e fazer o grande público sonhar com eles também.”, explica Tom. 

As viagens foram realizadas entre agosto e outubro de 2020, quando o número de caso de covid-19 sofreram uma queda significante no Estado. Mesmo com as ruas praticamente desertas e as pessoas seguindo as normas de distanciamento social, foi possível realizar as fotos e as entrevistas com muitos habitantes destas localidades.

No fim, o que era uma dificuldade, se transformou em oportunidade. “Eu consegui relatar episódios muito curiosos de como estas cidades se adaptaram à pandemia. O livro ganhou muita relevância neste aspecto, especialmente para estudos futuros.”, afirma o fotógrafo. 

Foto: Divulgação / Franklin Freitas

As etapas do projeto

Novas Maurílias é um projeto idealizado em três etapas distintas. A primeira foi a de criação, que envolveu a viagem aos dez menores municípios para produção das imagens e realização das entrevistas até a impressão dos livros e dos postais. Nesta etapa foram percorridos quase 3.500 km, 6.000 fotos realizadas e 50 horas de gravação feitas.

+ Veja também: Frio volta a congelar asas de aviões no Aeroporto Afonso Pena e passageiros sofrem atrasos

A segunda foi a de transformaçãoo onde Tom viajou novamente para os dez municípios para entregar um lote de 3.000 postais para cada um deles. O nome transformação se deve ao fato de que, somente após o recebimento dos postais, cada cidade se transformou também em uma Maurília.

Por fim, a terceira se chama conexão e acontecerá durante o lançamento do livro. Neste estágio, Tom enviará, para todo o mundo (a entrega pode ser internacional), postais com fotos e histórias destas cidades e, com isso, conectará as novas Maurílias com diversos centros urbanos. Para receber gratuitamente estes postais e também exemplares do livro que serão sorteados, basta seguir o fotógrafo nas redes sociais do Instagram e Facebook e aguardar suas notificações. 

Serviço

Acompanhe o lançamento “Novas Maurílias”
Autor: Tom Lisboa
Facebook: Tom Lisboa
Instagram: @tomlisboa
Site: https://tomlisboa.wixsite.com/novasmaurilias

O projeto tem o incentivo do Governo do Estado do Paraná através do Profice e teve apoio da Copel e Tintas Vergínia