A cidade de Foz do Iguaçu, na Região Oeste, terá mais um importante atrativo para potencializar o turismo no Paraná. O Grupo Cataratas vai construir um aquário com espécies de água doce e ecossistemas marinhos na cidade. O AquaFoz receberá investimentos de R$ 100 milhões e deverá ficar pronto em 2023, com estimativa de abertura de 250 a 300 empregos diretos.

O anúncio foi confirmado nesta terça-feira (02) durante reunião no Palácio Iguaçu entre o governador Carlos Massa Ratinho Junior e representantes da empresa. “É mais um grande investimento em Foz, com impacto na geração de emprego e no desenvolvimento da cidade. E, claro, novo atrativo para segurar o turista em Foz, para que ele gaste o dinheiro no comércio e nos diversos pontos turísticos oferecidos pelo município”, afirmou Ratinho Junior.

O AquaFoz será construído em uma área de 23 mil metros quadrados, na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, ao lado do Centro de Visitantes. Contará com diversos tanques com espécies de água doce e ecossistemas marinhos que somam um volume total de 3,8 milhões de litros de água.

A previsão é que a obra comece no segundo semestre deste ano. “Além da importância como impulsionador do turismo local, é um centro de conservação da biodiversidade. Vai trabalhar amparado no tripé educação, pesquisa e conservação, principalmente focado na conservação das bacias do Rio Iguaçu e Rio Paraná”, explicou o CEO do Grupo Cataratas, Pablo Morbis.

Ele lembrou que além do AquaFoz, o grupo administra na cidade o Marco das Três Fronteiras e o Parque Nacional do Iguaçu, e outros equipamentos espalhados pelo País, com o AquaRio, o maior aquário marinho da América do Sul, no Rio de Janeiro.

Meio ambiente

Governador Carlos Massa Ratinho Junior durante apresentação do Perojeto Aqua Foz – Curitiba, 02/03/2021 – Foto: Jonathan Campos/AEN

Secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes também ressaltou a importância do equipamento para colaborar com a preservação do meio ambiente. “Foz é a âncora do turismo paranaense, um turismo de natureza que respeita e preserva o meio ambiente”, disse.

O Aquafoz pretende conduzir, em parceria com universidades, pesquisas sobre ecologia alimentar e reprodutiva, distribuição geográfica, conservação e coibição de espécies exóticas. “Aquário faz sucesso no mundo inteiro. Consolida Foz do Iguaçu como um destino sustentável”, afirmou o prefeito da cidade, Chico Brasileiro.

Infraestrutura

O governador destacou outras duas ações em andamento, coordenadas pelo Estado em parceria com a Itaipu Binacional, que vão ajudar a impulsionar o setor na cidade: a ampliação da pista do aeroporto internacional e a duplicação da Rodovia das Cataratas.

A intervenção no terminal de transporte aéreo chegou a 85% e deve ser finalizada neste mês. O investimento é de R$ 69,4 milhões, sendo R$ 55,5 milhões da Itaipu, referentes a 80% do valor do contrato. Essa será a maior pista do Sul do País.

A revitalização da Rodovia das Cataratas (BR-469), única via de acesso às Cataratas do Iguaçu e ao aeroporto, atingirá 8,7 quilômetros do trevo de acesso à Argentina até a entrada do Parque Nacional do Iguaçu.

A licitação está programada para este semestre, com investimento de R$ 139,47 milhões, dos quais R$ 136,32 milhões serão financiados pela usina hidrelétrica e R$ 3,15 milhões pelo Governo do Paraná – o Estado será também responsável pela licitação, gestão e acompanhamento da obra. “Eu não tenho dúvidas de que Foz do Iguaçu será a grande vitrine turística do Brasil e da América do Sul”, ressaltou Ratinho Junior.