Em assembléia realizada na quinta (4) à noite em Curitiba, bancários da Caixa Econômica Federal (CEF) votaram pela manutenção da greve por tempo indeterminado. A orientação do Sindicato dos Bancários é que os caixas eletrônicos permaneçam à disposição da população nesta sexta (5) para atender principalmente os aposentados.

Em todo o estado, de acordo com levantamento do sindicato, cerca de  3,5 mil trabalhadores  estão de braços cruzados. Em Curitiba , todas as 37 agências da CEF estão fechadas e também outras 10 da região metropolitana.

Ao meio-dia,  será realizado ato de repúdio à não-apresentação de proposta específica pela direção do banco. O sindicato está convidando os bancários  a  vestirem-se  de vermelho em protesto e mostrar indignação ?com a vergonhosa atitude do banco que diz não a todas as reivindicações?.

A idéia, segundo Sonia Boz, trabalhadora da Caixa e dirigente sindical, é mostrar que os bancários da Caixa estão mobilizados, fortes e unidos, exigindo por meio da greve que a direção da Caixa apresente uma proposta específica.

"Desde agosto, a Caixa Econômica está nos embromando e não está demonstrando sensibilidade com as necessidades de seus empregados. Isto é um absurdo e precisamos mostrar a nossa revolta com esta falta de consideração", afirmou.

De acordo com a presidente do sindicato, Marisa Stédile, ?a negociação agendada às pressas  na quarta-feira (3) foi um engodo e continuá-la hoje trata-se de enganação. Quem tem proposta, chega à mesa de negociação e apresenta. Em meia hora, tudo está resolvido. Não são necessárias quatro, cinco horas de pura enganação". 

.Às 17 horas, os bancários realizam nova assembléia para avaliar a paralisação.