Há meses os servidores que trabalham no Centro Médico Comunitário do Bairro Novo, no Sítio Cercado, lidam com uma grande dificuldade para receber seus salários. De acordo com uma funcionária do estabelecimento, administrado pelo Hospital Evangélico, pelo menos desde maio os pagamentos estão sendo feitos sempre com atraso.

“Todos os meses, os salários e outros benefícios, como vale-transporte, atrasam pelo menos uma semana. Antes, o pagamento era feito no quinto dia útil, mas agora nunca sabemos quando vamos receber”, conta. Em novembro, os servidores chegaram até a cogitar a possibilidade de paralisação dos serviços como protesto, mas a ideia não foi concretizada porque o pagamento foi feito em seguida.

Segundo ela, a justificativa dada pelo Hospital Evangélico é que também estão ocorrendo atrasos no repasse da verba pela Prefeitura Municipal de Curitiba. O Centro funciona por meio de um convênio entre as duas entidades para que seja ofertado o atendimento no local.

O Hospital Evangélico confirmou que estão ocorrendo atrasos nos repasses da Prefeitura e afirmou que o estabelecimento está negociando com a administração municipal para efetuar o pagamento. Já a Secretaria Municipal de Saúde informou apenas que o repasse deste mês será efetuado nesta sexta-feira (9). Nenhum dos dois órgãos explicou o motivo dos atrasos.