Cerca de 100 funcionários da empresa CCD Transporte Coletivo, antiga Empresa Cristo Rei, fizeram assembléia na noite de segunda-feira (08). Os manifestantes exigem o salário referente ao mês de dezembro, que deveria ser pago ontem, no entanto, a empresa informou que o valor seria dividido em três parcelas.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), Anderson Teixeira, disse que durante o dia já havia participado de audiência na Delegacia Regional do Trabalho (DRT), e nada foi acertado. “Os trabalhadores já receberam o 13.º dividido em quatro parcelas. Não podemos admitir essa falta de respeito”, explicou.

O vereador Cristiano Santos (PV) participou da assembléia e disse que nos próximos dias vai conversar com outros parlamentares sobre os problemas do transporte coletivo e não descartou a possibilidade da abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para entender como funcionam as contas da Urbs e principalmente a divisão dos valores recebidos diariamente. “Todos os dias os ônibus estão lotados, e todos os usuários, ou pelo menos a maior parte deles, pagam passagem. Queremos saber se a administração desse dinheiro esta sendo feita corretamente, e também o repasse para as empresas que fazem o transporte público”, comentou.