O governador Roberto Requião participou da inauguração do telecentro em Ortigueira. Parte da política de inclusão digital, o telecentro oferecerá seis computadores com acesso gratuito à internet. O presidente da Companhia de Informática do Paraná (Celepar), Marcos Mazoni, informou que o programa do leite e o Paranavegar, que leva tecnologia digital a localidades carentes, se complementam. “Um foi criado para ajudar as crianças e o outro prepara jovens e adultos para o mercado de trabalho e a possibilidade de uma disputa igualitária. O acesso à informática também é inclusão social”, argumentou.

A implantação dos telecentros é feita em parceria com a prefeitura local, que cede as instalações físicas. Computadores, conexão com internet, softwares e apoio técnico são fornecidos pelo governo do Estado. O objetivo do programa é democratizar o acesso à tecnologia digital, já que no Paraná apenas 8% da população tem acesso ao uso de computadores. “Pode parecer estranho levar tecnologia a locais onde falta às vezes o básico, mas temos que entender que o acesso à informação é fator de desenvolvimento e não um luxo”, costuma justificar o secretário Nizan Pereira.

A conexão dos telecentros terá canal próprio e os softwares são todos com código aberto e podem ser copiados se for necessário aumentar o número de computadores. Todos os computadores utilizam o sistema operacional Linux, têm kit multimídia e o acesso à internet é ininterrupto.

A inauguração do primeiro laboratório de informática do projeto Paraná Digital e a implantação do telecentro de Ventania, Região Central, são exemplos da abrangência do programa que a Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos está implementando. O Paranavegar deverá ainda ser levado a áreas rurais. “O conhecimento da humanidade tem que estar disponível para todo o cidadão. E é o que está começando a acontecer aqui em Ortigueira”, argumentou o governador.