Para ampliar a rede de atenção integral aos usuários de crack e outras drogas, o governo federal anunciou ontem a abertura dos editais para que municípios de todo o País possam ser beneficiados com a criação de mais de seis mil leitos.

A ampliação da rede irá consumir mais de R$ 130 milhões. O governo federal arcará com o custo das internações, informou o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

A expansão também inclui às cidades participantes mais 50 Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (Caps AD) 24 horas e para locais com menos de 20 mil habitantes serão ofertados 250 Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) para que possam dar início à formação das suas redes de atenção aos usuários de crack e outras drogas.

Orientações

O Paraná vem registrando aumento na apreensão de crack. De acordo com o tenente e coordenador do 181 narcodenúncia, Edivan Fragoso, somente no período de janeiro até este mês a apreensão de pedras de crack foi maior que em todo ano passado.

Por telefone dá orientação para quem quer internar alguma pessoa dependente de drogas. “Nós não fazemos o encaminhamento, mas informamos quem e como as pessoas devem proceder”, conta o tenente.