O motociclista Bruno Pires de Oliveira, 19 anos, sofreu um grave acidente quando subia a Rua Bertolina Kendrick de Oliveira, Vila Rachel, Almirante Tamandaré, pouco antes das 9h desta terça-feira (20). Um Santana Quantum branco, que descia a mesma rua, fez a conversão à esquerda, para acessar a Rua Domingos Scucato e bateu de frente com a motocicleta. Bruno teve o corpo projetado e na queda o capacete saiu, deixando a cabeça dele desprotegida.

“As lesões no crânio eram bastante graves. Havia um corte grande, que diminuiu as chances dele sobreviver. Quando chegamos, estava consciente e calmo, mas aos poucos foi ficando agitado. Depois de uma avaliação rápida, decidimos chamar resgate aéreo”, descreveu o soldado Vinícius, dos Bombeiros.

O helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) desceu sem dificuldade em um terreno baldio, cerca de 50 metros do cruzamento onde o acidente aconteceu. Após alguns minutos, levantou voo rumo ao Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul. A motocicleta, além do motorista e seu carro foram encaminhados à delegacia da cidade, que fica perto do local, e o inquérito para apurar a causa do acidente foi aberto.

Moradores reclamaram do semáforo instalado no cruzamento. “Abre ao mesmo tempo para os dois sentidos da Rua Bertolina K. Oliveira. Os motoristas tem que se organizar por conta para passar. Em horário de movimento fica perigoso”, disse Paulo Mendonça, amigo de Bruno. Ele contou que o rapaz é pedreiro e estava indo para o trabalho no momento do acidente.