O dinheiro já começou a sumir de circulação com a greve dos funcionários de transporte de valores. E a situação tende a se agravar hoje, porque os trabalhadores rejeitaram ontem a proposta apresentada pelo sindicato patronal. Segundo o Sindicato dos Empregados em Empresas de Transporte de Valores e Escolta Armada do Estado do Paraná (Sindeesfort-PR), o ponto que impediu a aprovação da proposta foi o reajuste para quem trabalha no carro forte. Para esses profissionais, o aumento real (sem contar a inflação) ficaria em 1,5%. “Os demais itens foram bem razoáveis. As empresas ofereceram R$ 902 como novo piso da tesouraria, algo próximo aos R$ 914 que reivindicamos. E o vale-refeição chegaria a R$ 18 para vigilantes e R$ 14,50 para tesouraria”, contou o presidente do Sindeesfort, Paulo Sérgio Gomes. “Se o reajuste salarial for um pouco mais razoável, fechamos a convenção coletiva”, acrescentou.

Vai acabar

Muitos clientes tiveram que peregrinar, ontem, por alguns caixas eletrônicos para sacar dinheiro. E a Caixa Econômica Federal limitou os saques em R$ 700 nos caixas eletrônicos e a R$ 3 mil nos bancos. Nas lotéricas, o limite continua em R$ 1 mil. A previsão é que o dinheiro se esgote hoje.

A Federação Brasileira dos Bancos, em nota, orienta sobre as alternativa nestes dias de greve como as redes de agências e os correspondentes, bem como meios virtuais de atendimento.