Mais da metade das agências bancárias de Curitiba e região fechou as portas ontem, no segundo dia da greve nacional dos bancários. Segundo balanço divulgado pelo sindicato da categoria, 268 agências permaneceram fechadas ontem, o que equivale a pouco mais de 50% das 532 unidades. Em todo o Paraná, a adesão à greve chegou a 52%, fechando 571 das 1.079 agências. A estimativa do sindicato é que 17,7 mil bancários estão de braços cruzados em todo o Estado, sendo 13,2 mil na região de Curitiba e 4,5 mil no interior. No total, o Paraná tem 31,3 mil bancários.

A categoria reivindica 11,93% de reajuste salarial, o que equivale à inflação dos últimos 12 meses mais 5% de ganho real. Também pede valorização do piso, maior participação no lucro dos bancos e mais empregos, além do fim das terceirizações e mais segurança nas agências. Os bancos ofereceram reajuste de 6,1%.

Opções

Além dos caixas eletrônicos, a principal opção para pagar contas, saques e depósitos durante a greve são as casas lotéricas que atuam como correspondentes bancários. Por enquanto, a greve não tem grande impacto no movimento das lotéricas, já que o período do mês é de pouca procura para pagamentos e saques.