A cidade deve voltar a contar com suas 175 câmeras de segurança até o mês que vem. A previsão é que os 56 equipamentos que hoje não estão funcionando sejam consertadas pela Guarda Municipal de Curitiba, durante a parte prática do curso de Segurança Eletrônica, que começou ontem, ministrado por oficiais do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta), ligado à Aeronáutica. As aulas vão até o dia 28.

“A capacitação do nosso pessoal representará economia imediata de R$ 1,6 milhão ao município, valor que seria gasto para restabelecer o sistema”, informa o inspetor Cláudio Frederico de Carvalho, diretor da Guarda Municipal. “Além disso, haverá economia mensal de aproximadamente R$ 30 mil, empregados na manutenção das câmeras de videomonitoramento”. Em 108 horas aula, das quais 80 serão práticas, a grade do curso inclui assuntos como eletricidade e eletrônica, aterramento, circuito fechado de TV, câmeras e lentes, redes, direito de imagens, instalação e manutenção.