Uma doença silenciosa, de difícil diagnóstico e considerada bastante grave. Assim é a Hipertensão Arterial Pulmonar, que ataca quinze a cada um milhão de pessoas no mundo e pode levar à morte se não tratada de forma correta.

Segundo a médica pneumologista do Hospital do Coração de Londrina, Janne Stella Takahara, que ontem proferiu uma palestra sobre o assunto, a Hipertensão Pulmonar se caracteriza por pressão alta na artéria pulmonar. A mesma resulta em diminuição do fluxo sanguíneo na artéria, trombose local e insuficiência cardíaca direita.

“A doença pode ter causa desconhecida, ser associadas a outras enfermidades ou a problemas genéticos. Atinge principalmente mulheres (1,7 mulher para cada homem) e tem como principal sintoma falta de ar. Geralmente se leva dois anos para fazer o diagnóstico do problema”, comenta.

A demora no diagnóstico acontece porque a doença é considerada rara. Na maioria dos casos, os pacientes não dão importância à falta de ar, assim como à fadiga gerada pela mesma, e os próprios profissionais médicos não associam o sintoma à enfermidade.