A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, através do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), fez ontem uma blitz de fiscalização ambiental por toda a costa paranaense. O objetivo é proibir a pesca predatória nos mares do Paraná, e contou com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Polícia Florestal e Capitania dos Portos. Foram realizadas ações marítimas e aéreas e dois barcos foram apreendidos – ambos no litoral sul, próximo ao balneário de Shangri-lá.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, esse tipo de operação se tornará rotina no litoral paranaense: “As ações de fiscalização serão freqüentes, tanto por mar quanto por terra, para impedir que barcos pesqueiros não-autorizados, principalmente dos estados de São Paulo e Santa Catarina, venham promover a pesca predatória em nossa costa”, disse o secretário.

Para o presidente do IAP, Rasca Rodrigues, o número de embarcações autuadas pode ser ainda maior, pois foram feitas fotos aéreas da região vistoriada. “Nessas fotos iremos identificar outros barcos que possivelmente estejam irregulares para fazer uma nova investigação”, disse Rasca. Os proprietários das embarcações suspeitas serão notificados para comparecer ao escritório regional do IAP no litoral e apresentar a documentação exigida pelo Instituto.