Técnicos do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e 40 integrantes do Corpo de Bombeiros participaram nesta segunda-feira (25) de um treinamento para combate a incêndios no Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa. A atividade tem como objetivo aperfeiçoar os procedimentos para o controle rápido de eventuais problemas com fogo, principalmente durante períodos de estiagem.

Marcos Antônio Pinto, chefe do departamento de Unidades de Conservação do IAP (responsável pela gestão de parques estaduais), explicou que a vegetação predominante no parque – o ecossistema campo ? se caracteriza por altamente combustível. ?Portando, precisamos estar aptos e atentos para evitar prejuízos ambientais?, comentou.

O Parque de Vila Velha conta com uma equipe de sete funcionários, capacitados, que faz o pronto-atendimento. ?Nossa equipe é a primeira a identificar os focos de incêndio e a começar o trabalho de combate ao fogo. Quando necessário, comunicamos a equipe do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil? explicou Marcos. Somente este ano, a equipe do parque foi requisitada quatro vezes. Em todas elas o trabalho foi realizado com sucesso, reduzindo significativamente o dano ambiental causado pelo incêndio.

Para controlar incêndios, os técnicos utilizam principalmente abafadores e sistema de aceiros – valas no chão que cortam a comunicação do fogo com áreas ainda não afetadas, que facilitam o deslocamento de equipes e veículos até as áreas atingidas. As duas técnicas fazem parte da metodologia de controle de incêndios do parque.

Causas

A gerente do Parque, Ângela Soares, destacou que na maioria das vezes o fogo é provocado pelo homem. ?O parque de Vila Velha está localizado muito próximo à rodovia. Acidentes com veículos e pedestres acabam sendo os maiores responsáveis pela criação de focos de incêndio?, comentou.

Segundo ela, a vegetação do parque é naturalmente frágil a problemas com queimadas. ?Nesta época do ano, geadas e estiagem secam ainda mais a vegetação local, proporcionando condições ideais para que incêndios se alastrem?, concluiu.

Prevenção

A Defesa Civil oferece uma série de orientações para preservar o meio ambiente, evitando os incêndios em vegetação. São elas: não soltar balões nas festas juninas ou em qualquer época do ano; não jogar pontas de cigarros; não atear fogo em terrenos baldios, no quintal de casa ou outros locais.

Para denunciar atos que possam prejudicar o meio ambiente deve-se entrar em contato com a Força Verde (0800-643-0304), Polícia Militar (190) ou Corpo de Bombeiros (193).