Numa operação conjunta realizada nesta semana em Maringá, fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Polícia Florestal apreenderam 4.315 quilos de xaxim, incluindo vasos, toretes e pó da planta.

O resultado da fiscalização foi a aplicação de R$ 43.150,00 em multas. A operação abrangeu diversos estabelecimentos que comercializam produtos para jardinagem ou que atuam na área de paisagismo, como floriculturas, viveiros e supermercados. Além da multa administrativa, os responsáveis pelos estabelecimentos autuados responderão processo penal, com pena de detenção variando de três meses a um ano.

O trabalhos dos fiscais tinha o objetivo de checar se as empresas visitadas tinham, em estoque para comércio, produtos derivados do xaxim. A prioridade da operação é coibir o comércio ilegal do xaxim, uma vez que não existe autorização em vigência para a exploração da planta no Paraná.

A “Operação Xaxim” deverá ter continuidade não só em Maringá, mas também nas cidades da região, além de barreiras a serem programadas pelos órgãos envolvidos.