Governador Jaime Lerner presente na inauguração.

Foi oficialmente inaugurada ontem, às 11h, a Estação de Tratamento de Água Iraí, localizada em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Participaram da cerimônia o governador Jaime Lerner, o prefeito de Curitiba, Cássio Taniguchi, o presidente da Sanepar, Carlos Afonso Teixeira de Freitas, o prefeito de Pinhais, Luiz Cassiano de Castro Fernandes, o prefeito de Piraquara, João Guilherme Ribas Martins, entre outros representantes políticos da região metropolitana.

A estação é considerada a maior do Paraná e surge com a missão de acabar com o problema de falta d”água nos municípios vizinhos à capital. “A estação representa a garantia de abastecimento sem problemas até o ano de 2.010 e vai promover maior integração entre os municípios da região metropolitana”, declarou Cássio.

Referindo-se à estação como “fábrica de água”, Lerner, que descerrou a placa inaugural do lugar, afirmou que, nos últimos anos, o Estado avançou significativamente na área de saneamento. Segundo ele, toda a tecnologia que está sendo utilizada na estação do Iraí vai ser repassada e levada para o restante do Estado.

“A estação é o maior investimento já realizado na área de saneamento no Estado.Vai trazer benefícios incalculáveis à população. Quando assumi o governo, em 1995, lembro que os paranaenses sofriam muito devido a problemas de saneamento, pois sempre faltavam investimentos. Agora, parte destes problemas será resolvida, afirmou”. De acordo com o governador, cada R$ 1,00 investido em saneamento gera uma economia entre R$ 4,00 e R$ 5,00 em saúde.

Em fevereiro, a estação começou a operar de forma experimental, produzindo mil litros de água por segundo. Atualmente, ela opera 1.500 mil litros/segundo. Tem capacidade para tratar 4.200 litros/segundo, atendendo 2 milhões de pessoas. Vai suprir um déficit de 15% entre oferta e demanda de água. Utiliza o processo de limpeza e purificação da água por flotação, no qual o líquido “passa por um tanque onde é feita a injeção de ar de baixo para cima, o que faz com que as partículas de resíduos subam até a superfície e depois sejam retiradas. A obra faz parte do programa Paranasan.