Terminou o incêndio no Parque Nacional de Ilha Grande, no noroeste do Paraná. Desde a última terça-feira, 5.500 hectares da parte continental sul foram destruídos pelo fogo. A analista ambiental do Ibama, Patrícia Rodrigues, explica que o local é de difícil acesso e o incêndio só acabou porque foi consumido toda a área que estava suscetível às chamas.

Ontem dois helicópteros ajudavam no combate ao fogo. A região de várzea com vegetação seca dificultou a ação do Corpo de Bombeiros.

Segundo Patrícia, o incêndio só foi controlado porque não havia mais área a ser atingida. Dos 9 mil hectares da área continental sul, foi consumida mais da metade.

A parte continental norte e as duzentas ilhas não foram atingidas.

Uma pesquisadora do Ibama está se dirigindo até o local para fazer um levantamento sobre o número de animais afetados. A área abrigava mamíferos, répteis e aves.

Investigação

Há suspeitas de que o incêndio tenha sido provocado por ação humana, já que não houve tempestades elétricas nos últimos dias. Na segunda-feira dois peritos estarão no local.

Esse foi o primeiro incêndio no parque em 2003. No ano passado foram dezoito ocorrências destruindo 27 mil dos 78.875 hectares. Segundo Patrícia todo o parque é praticamente composto por várzeas e a área atingida em 2002 já está recuperada. “O maior prejuízo é para os animais”, comenta.