O governador Orlando Pessuti e o secretário estadual da Saúde, Carlos Augusto Moreira, anunciaram na sexta-feira (13), ao inaugurarem duas novas unidades do Centro de Saúde da Mulher e da Criança, em Jacarezinho e Santo Antonio da Platina, que o índice de mortalidade infantil recuou 35% no Paraná nos últimos anos e terá índice de um único digito até 2015 quando entrarem em funcionamento as 300 unidades de saúde planejadas pelo atual governo.

O resultado da pesquisa realizada pelo secretário Carlos Augusto Moreira foi recebido com festa pela prefeita Tina Tonelli e pelos moradores de Jacarezinho, município de melhor performance no combate à mortalidade materno-infantil. “O município está próximo de alcançar o índice de um digito em termos de mortalidade infantil. Mas o índice de mortalidade materna também é bem controlado aqui”, destacou Moreira.

Para o governador Pessuti, o resultado conseguido por Jacarezinho deve servir de exemplo e modelo para as demais regiões. “E, para tanto, instituímos o programa Nascer no Paraná: Direito à Vida, com comitês municipais de combate à mortalidade materno-infantil. Fizemos um esforço enorme para evitar problemas com a dengue e a gripe H1N1. Isto demonstra eficiência. Estamos fazendo o possível para que a saúde seja melhor, assim como a educação, agricultura e segurança”.

O governador fez questão de parabenizar a comunidade de Jacarezinho pelo resultado. “Mas vale lembrar que isto é fruto de uma ação integrada e forte. É fruto de uma parceria, como bem disse a prefeita, envolvendo o município e os governos estadual e federal, que aliás nos próximos meses estará construindo aqui uma unidade de pronto-atendimento. Quando instituímos o programa do centro de saúde da mulher e da criança a ideia central foi de instituir mecanismos e ações que reduzissem a mortalidade e hoje estamos comemorando esta redução”.

Mortalidade materna

O secretário Moreira lembrou que, no ano 2000, foram registradas 49 mortes para cada grupo de 100 mil gestantes. “Hoje, já estamos em 39. Queremos chegar a 35 até 2015. Portanto, esta região do Estado dá mostras de como é possível fazer muito pela saúde. O governo tem feito sua parte. Estes centros de saúde que estamos inaugurando é um passo a mais para reduzir a mortalidade materno-infantil”.

Moreira destacou que outro importante programa de combate à mortalidade infantil é o Leite das Crianças, responsável pela distribuição diária de 170 mil litros de leite para crianças de zero a quatro anos de idade. “Em 2002, tínhamos 8% de nossas crianças, nesta faixa etária, com baixo peso. Conseguimos reduzir este índice pela metade”.

A prefeita Tina Tonelli disse que ficou feliz e ao mesmo tempo emocionada quando ficou sabendo pelo governador Orlando Pessuti e secretário Carlos Augusto Moreira do excelente desempenho de seu município na luta contra a mortalidade materno-infantil. “A gente não consegue nada sozinho. Alcançamos este desempenho graças à parceria com os governos estadual e federal, que possibilitou a execução de políticas sociais voltadas para os mais pobres. Como mulher acredito que é preciso somar valores, para termos no futuro uma sociedade melhor”.

Santo Antônio da Platina

O Centro da Saúde da Mulher e da Criança foi inaugurado pelo governador Orlando Pessuti, o secretário Carlos Moreira e a prefeita Maria Ana Vicente Guimarães Pombo.

“Sabemos que saúde e educação são palavras ditas com muita ênfase durante as campanhas políticas. A satisfação nossa hoje é poder dizer que saúde neste governo deixou de ser simplesmente palavra. Estamos aqui para inaugurar este centro e desta forma concretizando o sonho de todos nós paranaenses”, disse a prefeita ao abrir a solenidade de inauguração.

A solenidade contou com a presença da primeira-dama Regina Pessuti; do diretor da APPA, João Batista; da secretária municipal de saúde, Lucivane Gouveia Delfino; do chefe de gabinete do governador, Jose Correa; do chefe do escritório regional da Secretaria do Trabalho, Sidney Ferreira; e do chefe da 19’Regional de Saúde, Jorge Clóvis Godoi.