Ponto de ônibus com teto furado ou engolido pela mata, número insuficiente de creches e ruas sem qualquer infraestrutura. Esse quadro de abandono levou moradores do bairro Jardim dos Estados, em Piraquara, a fixarem vários cartazes com o seguinte anúncio: “precisa-se de prefeito para trabalhar em Piraquara”. De quebra, o aviso indica o telefone geral da prefeitura (3673-8500) para os interessados na vaga.

A insatisfação com o descaso recebido da administração pública municipal é histórica na região, a ponto de ninguém discordar com a nova maneira de protestar. “Precisamos mesmo de um prefeito que trabalhe de verdade. Parece que não existimos”, reclama a auxiliar de enfermagem Heleni Alves da Cruz, 54 anos.

Gerson Klaina
Heleni: parece que não existimos.

Ela dividia com mais outras pessoas o ponto de ônibus corroído de ferrugem e rachado. “Não protege de nada esse teto”, acrescentou. Como se isso não bastasse, a Rua Heitor Pallu, onde está localizada  essa parada de ônibus, é de chão batido, não tem iluminação e apenas uma linha de ônibus cruza a via. “Quando chove, esperamos na lama. Quando faz sol, ficamos cobertos de pó até chegar o ônibus, que demora quase uma hora”, afirma Heleni.

A empregada doméstica Edra Elisa Borges, 35 anos, diz que as dificuldades relacionadas à falta de um gestor municipal eficiente não se encerram nisso. “Tenho que levar para o trabalho a minha filha de três anos, porque não consigo vaga na creche daqui”, contesta. “Estou tentando vaga no Fazendinha, bairro onde trabalho, porque o município onde eu moro não dá conta”.

Gerson Klaina
Edra: não encontra vaga pra filha na creche.

Outro problema permanente, decorrente da falta de estrutura na região, são as doenças e alergias constantes causadas pelo pó e lama. “As crianças não aguentam tanta umidade e o pior é que nem sempre tem pediatra no posto da cidade”, conta a moradora Graziele Gren de Almeida, 23 anos. Todas as entrevistadas reconhecem que a gestão do prefeito Marcus Tesserolli teve início em janeiro, mas elas temem que mais quatro anos passem sem nenhuma melhoria.

Promessa de reparos

Gerson Klaina
Graziele: nem sempre tem pediatra no posto.

A Prefeitura de Piraquara, por meio de nota, admitiu ter conhecimento dos problemas existentes nos bairros do município, “que há meses não recebiam nenhum tipo de manutenção, por isso está executando um plano emergencial de recuperação de ruas em toda a cidade para amenizar o problema da população”. Sobre a situação da Rua Heitor Pallu, a prefeitura disse que vai enviar hoje equipes da Secretaria de Infraestrutura para a realização de reparos na via. No comunicado, a prefeitura não se manifestou sobre os cartazes espalhados em protesto contra a administração.

Segundo a assessoria, para a solução de problemas de iluminação pública a população deve solicitar os serviços pelo telefone 0800-6471467. Já as demais solicitações dos moradores podem ser feitas por meio de protocolo na sede da prefeitura, que fica na Avenida Getulio Vargas, 1.990.

Gerson Klaina Rua Heitor Pallu: chão batido e sem iluminação.
Gerson Klaina
Faixas manifestam insatisfação da população do Jardim dos Estados com administração municipal.