Foto: Daniel Derevecki

Figurante finge ter se machucado na queda do avião.

Um cenário de horror semelhante ao verificado na madrugada da última quarta-feira, quando um avião Bandeirante caiu na região do Guatupê, em São José dos Pinhais, foi simulado ontem, no aeroporto do Bacacheri, em Curitiba. No local, a Infraero realizou um Exercício Simulado de Emergência Aeronáutica Completo (Exeac), com objetivo de treinamento de pessoal.

O acidente fictício envolvia a queda de uma aeronave, também do modelo Bandeirante, numa área localizada ao lado da pista, após uma tentativa mal sucedida de pouso. O avião tinha sete pessoas a bordo, interpretadas por pessoas caracterizadas como vítimas. Todo serviço de emergência do complexo do Bacacheri foi acionado. ?Na simulação, o avião se choca contra algumas árvores antes de pousar e, ao tocar o solo, sai da pista e explode, provocando incêndio?, relatou o superintendente do aeroporto do Bacacheri, Wilson Rocha Gomes. ?Exercícios como o de hoje (ontem) são realizados com freqüência e contribuem para que, em situações reais, as equipes estejam mais seguras e preparadas para agir.?

A simulação teve duração aproximada de quarenta minutos. Participaram cerca de sessenta pessoas, sendo trinta integrantes do Curso de Formação do Corpo de Voluntários de Emergência, que teve duração de cinco dias e foi promovido no decorrer da semana nas dependências do aeroporto.