Neste domingo (6), o isolamento social no Paraná ultrapassou 50% pela primeira vez desde agosto deste ano. O índice é o terceiro melhor de todo o país, apenas atrás de Santa Catarina e Acre, de acordo com dados da empresa In Loco, que utiliza dados anônimos de localização para fazer o cálculo do isolamento.

No dia anterior, sábado (5), o índice chegou a 42,6%. Para o governo do estado, o aumento do isolamento tem sido reflexo das novas medidas adotadas para controlar a circulação do novo coronavírus, principalmente aos domingos. No Brasil, a média do isolamento social no último domingo foi de 49,1%. Apenas sete estados tiveram mais de 50% de pessoas circulando.

LEIA TAMBÉM Curitiba fecha parceria com Dória e será uma das primeiras cidades a receber vacina

A última vez que o Paraná chegou a mais da metade da população em casa foi no dia 16 de agosto, o índice chegou a 53,8%. No entanto, o maior isolamento aconteceu logo nos primeiros dias da pandemia, no dia 22 de março. Nesse dia, o isolamento chegou a 65,5%. No dia 15 de novembro, feriado da Proclamação da República e data das eleições municipais de primeiro turno, o isolamento foi o menor já registrado no Paraná. Apenas 42,2% dos paranaenses permaneceram em casa.

Maior isolamento e menos atendimentos de trauma

Com mais pessoas em casa, os atendimentos do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma e Emergência (Siate), tiveram redução de 15% neste último fim de semana em Curitiba e região metropolitana (nos dias 5 e 6).

A redução de acidentes ajuda a baixar o nível de estresse nas unidades de saúde, que ficam mais focadas no atendimento aos pacientes com infeção de coronavírus. O atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de casos moderados, tiveram redução de 35%. Os números levam em conta os acionamentos e não pessoas que procuraram diretamente os hospitais ou as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) nos municípios.

Novas medidas para conter a propagação da covid-19

Na semana passada, o governo do estado publicou um novo decreto para conter o aumento das infecções de coronavírus no Paraná. As novas medidas proíbem confraternizações e eventos presenciais que causem aglomerações com grupos de mais de 10 pessoas, comercialização e consumo em vias e espaços públicos de bebidas alcóolicas das 23 horas às 5 horas, com toque de recolher durante o mesmo período.