Na segunda-feira, a Itaipu Binacional deve entrar com pedido de reintegração de posse na Justiça Federal. Trata-se de uma área de preservação ambiental no município de Guaíra, na qual cerca de 60 índios ñandeva ocupam a área, que fica à margem do reservatório da Itaipu, desde o último dia 17.

Essa é a segunda vez que os indígenas ocupam o local. Em outubro do ano passado, a Justiça havia dado ganho de causa à Itaipu, que realocou os índios para a ?Terra Indígena de Marrecas?, uma área com 18 mil hectares, no município de Turvo.

Para o coordenador do Programa de Sustentabilidade das Comunidades Indígenas de Itaipu, Gilmar Secco, a área ocupada é imprópria para os índios. ?Não há terras para o plantio e os índios ficam vulneráveis a questões de segurança (por causa da região de fronteira) e de saúde, já que ficam expostos a doenças como dengue e febre amarela?, disse.