Mesmo aos 71 anos, Nilo Moretto ainda trabalhava como jardineiro. Ele pedalava um triciclo carregando seus equipamentos de trabalho na direção da casa de uma cliente, na manhã de ontem, quando foi colhido por um caminhão e morreu na hora. Nilo era muito querido pela vizinhança.

Por volta das 8h40, Nilo trafegava pela Rua Ewerton Leining Saporski e não parou no cruzamento com a Rua Vadislau Burginski Varchaki, nas Moradias Rio Bonito, Campo do Santana. Na preferencial descia o caminhão-baú Volkswagem 8-150, da empresa de atacados Destro.

O triciclo atingiu a lateral direita do caminhão e ficou enroscada. Nilo foi arrastado por alguns metros e caiu embaixo do caminhão. Socorristas do Siate foram acionados, mas o jardineiro já estava morto. A ambulância permaneceu no local por mais de uma hora, aguardando o Batalhão de Polícia de Trânsito.

Nilo seguia para a casa da vizinha de seu filho, onde iria cortar a grama. O motorista do caminhão, Moisés Rosa, seria morador da região.

Aliocha Maurício
Nilo, 71 anos, usava triciclo pra ir trabalhar de jardineiro.