Cerca de cem profissionais da comunicação se reuniram ontem em Curitiba para o “Jornadas de Meio Ambiente para Jornalistas.” O evento, promovido pela Rede Verde de Informações Ambientais, tinha como objetivo proporcionar a troca de informações sobre os temas ambientais e a importância de manter o assunto em pauta.

“A idéia é oferecer para os jornalistas ferramentas na cobertura da questão ambiental”, explica a coordenadora da Rede Verde, jornalista Teresa Urban. Participaram do encontro o Secretário Estadual do Meio Ambiente, José Antônio Andreguetto, diretor da Faep, Carlos Augusto Albuquerque, superintendente da Repar/Petrobras, Rubens Novick, entre outros. No final do dia, cada participante recebeu o livro Em outras palavras -uma compilação com definições, dados e leis relacionadas ao meio ambiente.

“A questão ambiental veio para ficar. Não vai sair da pauta, e a tendência é que seja explorada cada vez mais”, sentencia Teresa. Para ela, a importância de um evento como o de ontem está em difundir o tema. “Por se tratar de um assunto novo, complexo e de base científica, os conceitos e definições nem sempre estão disponíveis. Daí a objetivo do livro: oferecer justamente estas ferramentas”, explica. A obra será lançada no final do mês.

Elemento fundamental

Jornalista há 45 anos, Washington Novaes foi o primeiro palestrante do dia. Seu currículo inclui passagens pela Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo e Rede Globo. Foi ainda Secretário do Meio Ambiente em Brasília. Atualmente mantém contrato com a TV Cultura, onde atua na produção e supervisão do Repórter Eco. “O meio ambiente é elemento fundamental. Não dá para trabalhar com economia ou política, sem citar as questões ambientais. Um exemplo? A crise de energia elétrica no Brasil está aí porque não se olha o meio ambiente. A crise urbana e o modelo econômico exportador também estão relacionados à questão ambiental”, explica.

Quanto ao papel do jornalista, Washington chama a atenção para a responsabilidade pessoal do profissional. “É um erro expulsar os ?pequenos? das páginas dos jornais e dar prioridade a grandes matérias, de importância nacional. Infelizmente, só há interesse em resolver os grandes problemas, daqueles que têm poder de acesso aos meios de comunicação. Os outros nunca têm vez”, lamenta. Outros assuntos abordados ontem foram: “Sistema Estadual de Licenciamento e Fiscalização”, “Papel do Ministério Público na Defesa do Meio Ambiente”, e “A Conservação da Biodiversidade”.