Foto: Anderson Tozato

Jason: ?O Brasil tem a
possibilidade de se desenvolver?.

Apesar de ser cena comum a ida de brasileiros ao exterior para estudos de pós-graduação, não é sempre que jovens de outras nacionalidades são encontrados estudando por aqui. No entanto, alguns norte-americanos decidiram fazer o caminho inverso e escolheram o Brasil para cursar parte do mestrado e aprender a fazer negócios em terras brasileiras.

O programa que permite esse intercâmbio, batizado de Doing Business in Brazil (ou fazendo negócios no Brasil) e viabilizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) há seis anos, já trouxe 47 estudantes dos Estados Unidos para cá em parceria com uma instituição americana. Os alunos, que cursam mestrado em Administração na Moore School Business, estado da Carolina do Sul, elegem um país para passar sete meses aprendendo a língua e entendendo como funcionam os negócios locais.

?Eles ficam três meses estudando português e fazem o Celpe Bras (exame de certificação da língua realizado pelo MEC). Depois, aperfeiçoam o português de negócios, visitam empresas, assistem a palestras sobre como fazer negócios no Brasil e participam de um módulo de nossos MBAs, interagindo com nossos executivos?, explica o idealizador e coordenador do programa, Sérgio Pires. O programa inclui ainda a execução de um ?paper? (artigo ou estudo de caso) e estágio.

Para Sérgio, o programa serve para mostrar o País e também a cidade de Curitiba lá fora, bem como as oportunidades locais. ?Servimos de embaixadores de Curitiba e do Paraná na Carolina do Sul, mostrando o que temos de interessante. Isso dá vantagem competitiva enorme para eles (os estudantes) e, para nós, traz outras realidades.? Além disso, as oportunidades profissionais e de negócios internacionais se desenvolvem, segundo ele. ?Um dos alunos, por exemplo, (Jaie Neubauer, que trabalhou em uma indústria de cerveja norte-americana) conheceu a nossa cachaça e agora quer importá-la?, cita o coordenador.

Nessa edição do Doing Business, que começou na semana passada, cinco americanos aportaram em solo brasileiro e já iniciaram as aulas de português no Centro Cultural Brasil Estados Unidos (Interamericano), que tem convênio com o programa. Entre eles, Jason Thacker, que pretende mudar-se para o País, acredita que encontrará aqui um futuro promissor em sua profissão. Ele atua no ramo de finanças. ?O Brasil vive uma fase importante e tem possibilidade de se desenvolver. Vejo muitas oportunidades por aqui?, declara.