Foto: Lucimar do Carmo/O Estado

Bernadete: medida válida.

Fazer com que os adolescentes respondam por seus atos e aprendam com seus erros. Com esse pensamento, o promotor de Justiça da Vara de Adolescentes Infratores de Curitiba, Salvari José Dias Mancio, impôs uma medida socioeducativa diferente a onze adolescentes responsáveis pela pichação das paredes e calçadas do Colégio Estadual Francisco Zardo, em Santa Felicidade.

Além de ficar em liberdade assistida por seis meses, sendo monitorados por equipes técnicas do Juizado da Infância e da Juventude, os jovens infratores – sendo dois com mais de 18 anos de idade – ainda terão que consertar o que fizeram. Durante toda a semana, eles estão trabalhando na despichação e realizando nova pintura no colégio. "Foi muito prejudicial o que eles fizeram. Professores, funcionários e estudantes voluntários passaram um mês preparando o colégio para a volta às aulas. Quando chegou o primeiro dia de aula (9 de fevereiro), encontramos toda a escola pichada. Ficamos bastante chateados, com a sensação de que nosso trabalho havia sido em vão e que muito dinheiro tinha sido desperdiçado", conta a diretora do Francisco Zardo, Bernadete Pelissari.

Acompanhando de perto o trabalho de despichação, a diretora acredita que a medida socioeducativa vem sendo bastante válida, pois além de estar fazendo com que os adolescentes se arrependam de seus atos, serve de exemplo para os demais estudantes do colégio. "Os adolescentes não podem acreditar que seus atos não irão dar em nada. No primeiro dia de despiche, os jovens que realizaram a pichação estavam achando que tudo era festa. A partir do segundo, eles começaram a sentir as dificuldades. Hoje, muitos já se dizem arrependidos.?

Segundo o promotor Salvari, os pais de cada adolescente infrator tiveram que desembolsar R$ 50 para a compra de tintas. Além disso, os jovens com mais de 18 anos serão processados no Juizado Especial Criminal. "Os adolescentes devem sentir o peso de seus atos e se sentir envergonhados diante de seus pais e colegas. Da mesma forma, os pais devem demonstrar maior autoridade diante de seus filhos."