A organização não-governamental Fundação Estadual da Cidadania está lançando, em Curitiba, uma campanha contra o consumo de refrigerantes. A iniciativa é voltada principalmente a crianças e adolescentes e utiliza o slogan “Beba saúde” em folders informativos.

Com base em pesquisa recente realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os integrantes da ong pretendem alertar a população sobre os riscos que os refrigerantes representam para a saúde.

Segundo um dos criadores da Fundação, Maurício Chelli, os refrigerantes possuem em suas fórmulas uma imensa quantidade de corantes e conservantes sintéticos. De médio a longo prazo, o acúmulo desses produtos no organismo pode causar diversos tipos de câncer.

“Vários produtos industrializados possuem corantes e conservantes”, afirma. “Porém, no Brasil, a escala de consumo de refrigerantes é infinitamente maior. No país, a maioria das pessoas bebe pelo menos um copo por dia.” Segundo ele, o consumo entre crianças e adolescentes é imenso, já que os refrigerantes são vendidos à vontade nas cantinas das escolas. “Em muitas casas, as próprias mães substituem a água pelos refrigerantes, inclusive dando-os a crianças de colo”, denuncia.

Além dos corantes e conservantes, o gás carbônico e o açúcar presentes nos refrigerantes também são prejudiciais à saúde. O gás pode gerar descalcificação dos ossos e intoxicação das células. Já o açúcar é uma das principais causas de obesidade entre adultos e crianças.

A campanha deve ser divulgada em escolas e durante o Fórum Mundial Social, que acontece em setembro. “Pretendemos incentivar as pessoas a substituírem os refrigerantes pelos sucos de frutas naturais”, sugere. “Vamos trabalhar junto à prefeitura municipal de Curitiba incentivando o plantio de árvores frutíferas em parques, praças e bosques.”

No próximo dia 7, os participantes da campanha vão promover o plantio de mil mudas de árvores no Sítio Cercado (zona sul).