Foi lançado ontem, em Curitiba, durante um Encontro Internacional de Direitos Humanos, promovido pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Concebido no final do ano passado pelo Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos, o plano que visa disseminar o que são os direitos humanos, agora está sendo lançado nos estados.

O vice-diretor do curso de Direito da UFPR, José Antônio Peres Gediel, explicou que o plano foi dividido em três tópicos: as prioridades, as ações e a capacitação dos servidores públicos. “As prioridades são levar os direitos humanos a quem está envolvido com a educação formal e informal, na área da saúde e na mídia. A ação principal consiste na divulgação do que são os direitos humanos. Outra ação será a capacitação das pessoas que trabalham com isso”, revelou, destacando que uma grande preocupação que o plano mostra é com os servidores públicos.

Segundo Gediel, servidores do Estado como professores, policiais e médicos têm que estar preparados para o atendimento de pessoas com problemas próprios, como por exemplo, a deficiência física. “Também no serviço privado não existe uma formação específica. Lutamos para que a preocupação com os direitos humanos faça parte do currículo escolar, em todas as fases da formação”, afirmou. Gediel explicou que os direitos humanos consistem no respeito à dignidade das pessoas. “A palavra chave é tolerância. Temos que educar as pessoas para que elas conheçam e respeitem as diferenças, sendo tolerantes com elas”, explicou.